Confiança do empresário do comércio de Vitória cai em janeiro

Após seis altas consecutivas, o Índice de Confiança dos Empresários do Comércio (ICEC) de Vitória  registrou variação negativa na pesquisa realizada  no primeiro mês de 2017. Registrando 98,5 pontos em janeiro, a queda foi de 5,1% em relação a dezembro de 2016. Já em comparação com o mesmo mês no ano passado, a confiança do empresário do comércio cresceu 33,5%  em janeiro de 2017.
 
Neste contexto, passou de 69% para 71% o percentual de empresários que afirmaram que o nível de investimentos das empresas está menor que no ano passado. Em relação à expectativa de contratações para os próximos meses caiu de 55,1% para 48% o percentual de entrevistados que afirmaram que irão aumentar o quadro de funcionários.
 
Segundo o presidente da Fecomércio-ES, José Lino Sepulcri, a confiança do empresário vinha crescendo baseada, mais fortemente, nas expectativas para os próximos meses: “Após a percepção de resultados mais tímidos para as vendas do final do ano, os empresários do comércio de Vitória começaram 2017 um pouco mais cautelosos”.
 
Subíndices
Todos os três subíndices apresentaram quedas na comparação com o mês anterior: condições correntes (ICAEC), expectativas para os próximos meses (IEEC) e condições de investimentos (IIEC). Em contrapartida, todos os três apresentaram variações positivas em relação ao mesmo mês do ano passado.
 
No caso da avaliação das condições correntes (da economia, do setor e da empresa) a queda foi de 3,7% em janeiro em relação ao mês anterior, marcando 61,6 pontos. No entanto, em relação ao mesmo mês de 2016, quando registrou 32,5 pontos, a alta foi de 89,1%.
 
Já avaliação das expectativas para os próximos seis meses (IEEC) obteve 147,6 pontos, uma queda de 5,1% em relação a dezembro de 2016. Em relação a janeiro de 2016, quando registrou 111,6 pontos, a alta do IEEC foi de 32,3%.
 
A piora na avaliação das condições atuais e nas expectativas reflete diretamente na disposição do empresário a investir. Assim, a análise das condições de investimentos (IIEC) foi a que mais apresentou queda, com 6,0% em relação a dezembro, ficando em 86,3 pontos.
 
Por porte
A análise por porte das empresas mostra que o índice de confiança dos empresários do comércio de Vitória, caiu para os dois portes. Para os empresários de menor porte (aqueles com até 50 funcionários) o índice ficou em 98,4 pontos. Para aqueles de maior porte, (com mais de 50 funcionários) o índice caiu para 104,3 pontos.
 
Apesar da queda do resultado geral, em relação às expectativas, que é um dos subíndices avaliados, os empresários dos dois portes analisados estão bastante otimistas para os próximos meses. O indicador do empresário de menor porte obteve 152,9 pontos e os de maior porte obteve 161,1 pontos em janeiro.
 
Os indicadores já são significativamente  melhores que os registrados para janeiro de 2016. “Isso significa dizer que a confiança está maior em relação ao início do ano passado, embora ainda não haja  dados consistentes para se afirmar que há uma retomada da confiança”, completa Sepulcri.

 

Problemas com a imagem
Problemas com a imagem
Problemas com a imagem
Problemas com a imagem
Problemas com a imagem
Problemas com a imagem

Sobre o Sindicato

Sindicato dos Lojistas do Comércio de Cariacica

  • Endereço:
    Av. Getúlio Vargas, 17 - sala 303 - Campo Grande
  • CEP: 29146-070
  • Processo: 1007
  • Telefone(s):(27) 3336-5446
    Fax:(27) 3336-5446
  • Email contato: diretoria@cariacica.cdl.org
  • Presidente:
    JOSÉ ANTÔNIO PUPIM